Bronquite

Bronquite

A bronquite é uma inflamação dos brônquios que origina tosse e falta de ar. Os brônquios são tubos que transportam o ar da traqueia para os pulmões).

A inflamação dos brônquios produz secreções que levam ao aparecimento de expetoração que o organismo tenta eliminar através da tosse. Esta expetoração entretanto facilita o desenvolvimento de infeções que agravam a inflamação tendo como consequência uma redução do calibre dos brônquios. Esta situação dificulta a passagem do ar levando a sintomas como pieira e falta de ar.

A bronquite pode ser cronica ou aguda. A bronquite aguda surge de forma repentina, é de curta duração e é causada por uma infeção (por vírus ou bactérias) enquanto a bronquite crónica repete-se ao longo de vários anos e resulta de uma produção excessiva de muco pelas mucosas hipertrofiadas do doente. 

A bronquite pode evoluir para pneumonia.


Diagnóstico

O diagnóstico é feito pelo médico (clinica geral, pneumologia, ou outra especialidade) através dos sintomas. Para melhor avaliar o estado do doente o médico poderá pedir exames complementares como por exemplo:

  • Cultura da expetoração - para identificação do antibiótico mais apropriado).
  • Raios X pulmões – para avaliar se evoluiu para uma pneumonia.
  • Provas de função pulmonar – para avaliar a capacidade do doente em respirar.
  • Oximetria do pulso – permite verificar se o sangue está oxigenado no nível normal ou não.


Sintomas
  • Tosse.
  • Expetoração (que pode ser branca, amarelada ou mesmo esverdeada).
  • Falta de ar.
  • Sibilância (ruído característico da asma brônquica, semelhante ao miado de um gato).
  • Cianose (aspeto azulado da pele, sinal de que o doente não está a receber a oxigénio suficiente).
  • Inchaço nos tornozelos, pés e pernas. 
  • Febre (nos casos em há infeção).
  • Fadiga.




Sinais

Falta de ar

Sibilos



Fases da doença

A doença pode apresentar duas fases:

  • Aguda
  • Crónica

No entanto uma pessoa que tenha sofrido de uma bronquite aguda não significa que a doença evolua para a bronquite crónica.



Tratamentos

Atualmente existem várias formas de tratar a bronquite. Algumas abordagens possíveis são:

  • Farmacológico:
    • Agentes mucolíticos e fluidificantes (tornam a expetoração mais fluida e mais fácil de ser expelida através da tosse ou das fezes).
    • Corticosteroides (reduzem a inflamação).
    • Broncodilatadores (ajudam á dilatação dos brônquios e assim facilitam a passagem do ar).
    • Antibióticos.
    • Antipiréticos (aspirina, paracetamol).
  • Oxigenoterapia
  • Aromaterapia - massajar o peito com óleo de essência de manjericão para aliviar a tosse com expetoração
  • Fitoterapia - mastigar alho cru, beber chá de eucalipto
  • Homeopatia - Briónia, Camomila
  • Naturopatia- recomenda-se três dias de jejum seguida de dieta revitalizante que reintroduza os alimentos gradualmente. O doente deve ingerir líquidos em quantidade suficiente de modo a fluidificar as secreções, fazer vapores, duches de água quente que ajudam a diminuir a congestão.
  • Fisioterapia


Prevenção

Para prevenir a bronquite e o aparecimento de crises deve-se:

  • Fazer uma ingestão adequada de líquidos de forma a manter as secreções fluidas.
  • Não fumar, evitar ambientes poluídos.


As informaçðes e sugestðes contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos e outros especialistas.