Flebite

Flebite

É a inflamação das paredes das veias e pode ocorrer em qualquer veia do corpo mas é mais frequente nas veias dos membros inferiores (nas pernas). Essa inflamação facilita a aderência de plaquetas e a formação de coágulos que entopem as veias e dificultam a passagem normal do sangue.

 

São vários os fatores que podem provocar a inflamação da veia:

  • Traumatismo físico (por exemplo durante a administração de injetável via endovenosa).
  • Ficar muito tempo imobilizado (faz com que o sangue não circule tão bem e forme coágulos que inflamam as veias). Esta situação ocorre com frequência em viagens de avião, de carro ou em pós operatórios.
  • Bactérias.
  • Medicamentos (por exemplo os anticoncecionais).
  • Varizes (quando a variz fica muito dilatada o sangue corre muito devagar e tem tendência para coagular formando trombos que vão desencadear um processo inflamatório intenso).
  • Factores genéticos (nesta situação o indivíduo apresenta uma predisposição para desencadear flebites mesmo sem que ocorra qualquer um dos factores anteriores).

Uma das complicações mais graves é a tromboembolia em que o trombo formado se descola das paredes da veia e dirige-se para os pulmões.


Diagnóstico

O médico faz o diagnóstico após análise da história clínica e do exame físico. Poderá ser necessário fazer exames complementares de diagnóstico como o eco doppler e/ou uma cintilografia pulmonar.



Sintomas

Dor e dificuldade em mexer o membro afetado.





Sinais

A zona afetada fica vermelha (eritema), apresenta calor, inchaço (edema) e poderá ser difícil mobilizar o membro afetado.



Tratamentos

Atualmente existem várias abordagens no tratamento das flebite tais como:

  • Tratamento farmacológico: anti coagulantes orais e injectáveis, anti inflamatórios e analgésicos.
  • Tratamento não farmacológico: elevação do membro afetado em relação ao coração, repouso, compressas quentes no local e uso de meias elásticas.
  • Fitoterapia: São utilizados como tonificantes dos vasos sanguíneos a Rutina, Hammamelis e o Castanheiro da Índia.


Prevenção

Existem situações em que o risco de desenvolver é maior e nessas situações pode-se prevenir. É o caso de situações pós operatórias, viagens longas de avião ou de carro, antecedentes de flebite, etc.

Medidas preventivas:

  • Deve mover os tornozelos 10x a cada meia hora.
  • Repousar com os membros afetados elevados;
  • Utilizar compressas mornas e húmidas nos locais das veias acometidas;
  • Realizar tratamento farmacológico, sempre que indicado pelo médico;
  • Uso de meias elásticas adequadas a cada caso.


As informaçðes e sugestðes contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos e outros especialistas.