Sarampo

Sarampo

É uma doença infeciosa aguda e de origem viral, altamente contagiosa sendo muito comum na infância. O vírus do sarampo é transmitido através de secreções como o espirro e tosse.

As manifestações iniciais são febre alta, tosse rouca e persistente, nariz congestionado, conjuntivite e fotofobia (dificuldade em olhar a luz). A febre é habitualmente o primeiro sinal notado pelos pais, período durante o qual o sarampo é muito contagioso.

Por vezes é confundida com a varicela no entanto as lesões na pele são bem distintas. No sarampo as manchas são planas ou algumas palpáveis mas sem líquido e crostas.


Diagnóstico

O diagnóstico baseia-se na observação das lesões e sintomas apresentados pelo doente. Excecionalmente poderão ser pedidas análises ao sangue para dosear as Ig (As "Ig" são os anticorpos produzidas pelo sistema imune como defesa contra os agentes externos).



Sintomas

As manifestações iniciais são febre alta, tosse rouca e persistente, nariz congestionado, conjuntivite e fotofobia (dificuldade em olhar a luz). A febre é habitualmente o primeiro sinal notado pelos pais. Neste período o sarampo é muito contagioso.

Após dois dias surge, habitualmente na mucosa da boca, um sinal que é patognomónico do Sarampo, o sinal de Koplik. Estas lesões habitualmente pequenas (1-2mm) são manchas brancas, comparáveis a grãos de sal circundados por halo avermelhado e desaparecem em 24 - 48h. Se se visualizam pode fazer-se o diagnóstico de Sarampo.

O exantema (manchas na pele) surge 12 a 24h após o sinal de Koplik, e inicia-se na face. O exantema é maculopapular, geralmente extenso, leva 1 a 2 dias a cobrir todo o corpo. Depois de 4-5 dias o exantema desaparece.

O sarampo pode ter várias complicações:

  • Otite média aguda - É uma complicação frequente. Aparece habitualmente na segunda semana de doença, mas pode coincidir com o exantema.
  • Pneumonia - A pneumonia pode ser uma complicação grave e até mortal, principalmente se má-nutrição e nos extremos da vida. Quando ocorre no inicio da doença habitualmente é causada pelo próprio vírus do sarampo. A pneumonia bacteriana ocorre habitualmente quando o exantema já está a desaparecer e é acompanhada por um aumento da febre. Pode ser grave e por vezes mortal.
  • Encefalite - A encefalite é uma complicação rara (1 caso por 1000), mas associada a elevada morbilidade e mortalidade.
  • Panencefalite esclerosante subaguda - É uma encefalite lenta que surge 1 caso em 1 milhão de casos de Sarampo, meses ou anos após a fase aguda do sarampo. Numa primeira fase surgem alterações do comportamento e intelectuais e após surgem alterações motoras, convulsões, coma e morte.




Sinais

Manchas planas e algumas palpáveis distribuídas por todo o corpo (exantema maculopapular).



Fases da doença

O período entre a exposição (primeiro contacto com uma pessoa já doente) e o início dos sintomas (febre alta, tosse rouca e persistente, nariz congestionado, conjuntivite e fotofobia) é de 8 a 12 dias.

Dois dias após o inicio dos sintomas surge o sinal de Koplik.

Entre 12 a 24h depois do sinal de koplik inicia o exantema que começa na face.

De 4 a  5 dias depois o exantema desaparece.



Tratamentos

O tratamento é sintomático (paracetamol como antipirético e hidratação). Quando não ocorrem complicações, o doente fica curado em poucos dias.



Prevenção

Os lactentes cujas mães já tiveram sarampo ou que foram vacinadas possuem, temporariamente, os anticorpos transmitidos via placentária conferindo imunidade geralmente até ao 1º ano de vida. Após esse período a prevenção é feita através da vacinação.



As informaçðes e sugestðes contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos e outros especialistas.