Varizes

Varizes

O sangue percorre o organismo através dos vasos sanguíneos. O retorno do sangue das extremidades do corpo ao coração é feito através das veias. Quando as veias perdem a sua capacidade de fazer o retorno do sangue estamos perante varizes. Assim as varizes são veias defeituosas. Como consequência do mau funcionamento das veias o sangue vai fluindo com mais dificuldade nessas zonas e acumulando-se. Surgem as inestéticas varizes e podem aparecer dores e mais raramente complicações como a flebite ou úlceras na pele.


Atinge ambos os sexos mas é mais frequente nas mulheres. É mais comum nos membros inferiores, abaixo do joelho, mas as varizes podem localizar-se em outros locais como por exemplo nas costas, nos lábios, em torno do ânus (as chamadas hemorroidas) ou mais raramente perto do estomago, as varizes do esófago.


Diagnóstico

As varizes são na maior parte das vezes diagnosticadas apenas pela observação clinica do doente. Para a confirmação do diagnóstico e auxiliar o tratamento cirúrgico é realizado o Ecodoppler venoso. Este é um exame não invasivo que utiliza os ultrassons que permitem visualizar e obter informações sobre a anatomia, fisiologia e a patologia das veias profundas e superficiais. O doente não é sujeito a radiações e por esse motivo pode ser realizado por adultos e crianças e não requer nenhuma preparação específica.



Sintomas

Muitas vezes as varizes evoluem sem sintomas nem complicações.
Os sintomas associados às varizes são: dor, caibras, sensação de peso nas pernas, cansaço, formigueiro, inchaço.
Em situações mais graves o doente apresenta queixas associadas á flebite, trombose venosa profunda, úlceras na pele e hemorragias graves.





Sinais

As varizes são essencialmente um problema estético pelo aspeto das cordas tortuosas azuladas nas pernas mas também pelo aspeto macilento e acinzentado da pele.

Em situações complicadas podem ocorrer úlceras na perna.



Tratamentos

Existem várias abordagens no tratamento das varizes. São elas:

  • Medicamentos: uso de venotropicos (Diosmina, hesperidina, ruscus aculeatus, escina, entre outros)
  • Cirurgia: a cirurgia pode ser efetuada recorrendo a diferentes métodos. O método clássico é um método invasivo em que há a laqueação e excisão das veias safenas. Hoje em dia o método do laser é preferido por muitos por não deixar cicatrizes.
  • Na escleroterapia é injetado uma substância irritante que destrói as veias danificadas e o sangue é desviado para outras veias saudáveis.
  • Fitoterapia: os fitoterapeutas sugerem que se cubram as veias com compressas de extrato de hammamelia e de castanheiro da india. Recomendam ainda o alho para evitar coágulos.
  • Terapia pela nutrição: a utilização de fibras na alimentação ajuda a evitar que as varizes apareçam. Recomenda-se uma alimentação rica em frutas e legumes e cereais integrais.


Prevenção

Os principais fatores que levam ao aparecimento de varizes incluem o sexo (o feminino é o mais propenso), a gravidez, a idade e a hereditariedade.
Existem outros fatores que aceleram o seu desenvolvimento e que podem ser evitados no sentido de prevenir as varizes. São eles: posição prolongada de pé, a obesidade, o trauma físico e a toma da pilula anticoncecional.
A prevenção passa também pela toma diária de flebotónicos  e pelo uso de meias elásticas.



As informaçðes e sugestðes contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos e outros especialistas.